quinta-feira, 8 de outubro de 2009

Cama de bonecas

Olá!

Hoje sinto-me triste, pois é. Tão feliz que a filhota andava na escola e agora nao quer lá ficar. Na semana passada chorou e esta semana também tem chorado, e coraçao de mae anda contente quando eles andam contentes e andam tristes quando os filhotes estao tristes...
Hoje lembrei-me que ainda nao tinha mostrado uma caminha para as bonecas que pintei para o Diogo oferecer a Marta no dia dos anos dela.

Quando havia a reuniao de pais a marta adorava ficar a brincar com uma caminha de bonecas que estava na sala do Diogo, mas na verdade esta nao tem merecido tanta atençao, tem sido um "biblô" no quarto dela.

Beijocas

Dora

2 comentários:

Coisinhas com Amor disse...

Olá querida, a caminha das bonecas ficou lindissima.
Uma fofura mesmo.
Quanto á escolinh é normal, a minha mais velha tb era assim, o irmão entrava a rir e ela aos gritos... eu vinha de lá a chorar, pouco depois passava por lá e já ela andava a correr e a brincar!!!!
Beijinhos para vocês,
Carla

Silvia disse...

Dora, amiga.
Li o teu post e isso fez-me relembrar o que passei ha um ano atrás com a minha filhota. Com 2 anos entrou para a creche, onde nunca tinha tido contacto com tantos meninos da idade dela, a primeira semana, correu bem, mas depois tive 2 meses e meio terríveis, por fim já era ela e eu a chorarmos. Até num psicólogo eu andei cm ela, ela rejeitava tudo o que lhe dávamos, parecia um "bicho assustado", estava triste comigo principalmente pois antes estava sempre com a minha avó e não tinha regras, lá na creche tinha. À sexta feira era uma festa para ela, a segunda feira era a pior coisa que lhe acontecia pois era quando ela ia pra escola, enfim. O que sei te dizer, é que passei um mau bocado, mas agora, é a melhor coisa para ela. Não há comparação, como ela era antes de ir para a escola e o que ela esta agora.Tem paciência amiga, isso passa. Eu sei o quanto o coração da mãe doí qnd vê os filhos chorarem, é como uma ferida.
Um beijo grande Dora, e muita força para ultrapassares esta barreira